Preservação e conservação de manuscritos – novos desafios

Preservar o nosso património cultural escrito e gráfico é uma missão complexa e, por conceito, inadiável. O curso “Preservação e Conservação de Manuscritos – novos desafios”, em regime livre é uma resposta oportuna para essa função e admite, devido ao seu carácter interdisciplinar, alunos de proveniências variadas, seja das áreas sociais e humanas, artísticas ou mesmo tecnológicas.

Alinhando a nossa intenção com a missão e estatutos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH), cabe-nos argumentar sobre o facto do património cultural escrito e gráfico ser um factor de identificação e legitimação da sociedade e sua cultura humanista, sendo por isso essencial ter consciência do estado de conservação dessa materialidade e do nosso papel na cadeia da sua transmissão para o futuro. A educação contínua sobre as medidas adequadas de protecção do património documental como tarefa da sociedade não deve ser subestimada, mas incentivada e integrada no espaço académico das ciências sociais, artes e humanidades – sendo estas as primeiras a atestar, no campo da investigação, o seu valor e carácter insubstituível.

No âmbito da formação ao longo da vida e mesmo ao nível do 2º ciclo da NOVA FCSH, a oferta deste curso livre será a forma mais directa de afigurar a relevância da memória e dos seus suportes analógicos e de promover a difusão das novas teorias da Conservação, enquanto disciplina de interface entre as humanidades e as tecnologias. Explorando conceitos de preservação do património escrito e gráfico e colocá-los em diálogo com o que sabemos das comunidades que as produziram e mantiveram permitirá ainda desenvolver a relação desta formação com outras áreas do conhecimento.

O programa proposto, além de considerar as práticas culturais de
acesso, pretende sublinhar a importância da observação e interpretação
dos objectos nos seus respectivos contextos de uso e acesso ao
património escrito, os arquivos, os arquivos de família, as colecções
públicas ou privadas, etc… Apesar de um modelo de aproximação à
prática, será acentuada a abordagem teórica e reflexiva sobre a ideia
de Praxis em preservação e conservação e sobre o impacto da
simultaneidade com a preservação digital em massa e os repositórios de
acesso virtual.

As inscrições no curso podem ser feitas online, através do preenchimento da ficha de inscrição (as
informações relativas ao pagamento da propina de inscrição serão
enviadas após este preenchimento), ou no Núcleo de Formação ao Longo da
Vida.

As Inscrições estão abertas entre os dias 3 de Janeiro a 2 de Março de 2018.