Sobre os espaços habitacionais no período da formação de Portugal

8a sessão do Seminário de Estudos Medievais, dia 27 de setembro, às 16:00, na NOVA FCSH (Torre B, T1 [2º piso]). Entrada livre

Data: 27 de setembro, 2018
Horário: 16:00-18:00
Local: NOVA FCSH, Torre B, T1 (2º Piso)

Não se pretende, neste seminário, apresentar uma síntese da temática habitacional em tempos de formação de Portugal. A mesma seria da maior utilidade. Também seria, porém, de todo prematura, ao serem tão modestos os dados historiográficos e arqueológicos relativos ao tema. Procuramos, basicamente, apresentar de forma sucinta o que sabemos e o que gostaríamos de saber sobre a casa no período referido: propor algumas reflexões sobre os espaços habitacionais, contextualizar os dados disponíveis e sublinhar a complexidade das situações que o tema envolve. A habitação é aqui considerada nas suas diversas manifestações: casa do Gharb e do Portugal Cristão, casa rural e urbana, habitação comum e moradia de prestígio.

Nota biográfica
Manuel Sílvio Conde é Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Mestre em História Medieval pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e Doutor em História pela Universidade dos Açores. Realizou estudos de pós-doutoramento na Universidad de Santiago de Compostela e fez provas de Agregação na Universidade Nova de Lisboa.

Professor de História no Ensino Secundário, entre 1978 e 1988, e professor do Departamento de História, Filosofia e Ciências Sociais da Universidade dos Açores, desde 1988 até à sua aposentação em 2016. Orientou teses de mestrado e de doutoramento e participou em júris de provas de mestrado e de doutoramento nas universidades dos Açores, Nova de Lisboa, Minho e Instituto Superior Técnico. Investigador do Instituto de Estudos Medievais da Universidade Nova de Lisboa, do Centro de Estudos Históricos e do CHAM-Açores.

São da sua autoria os livros Tomar medieval. O espaço e os homens (1996), Horizontes do Portugal medieval. Ensaios históricos (1999); Uma paisagem humanizada. O Médio Tejo nos finais da Idade Média (2 volumes, 2000); O hospital medieval do Espírito Santo e a assistência caritativa portuguesa (2004); Construir, habitar: a casa medieval (2011). Co-editor (com Iria Gonçalves) dos Tombos da Ordem de Cristo, vol. 2 – Comendas do Médio Tejo (2005) e vol. IV – Comendas do Noroeste (2008); director de Media Aetas (1.ª e 2.ª séries, desde 1999). Coordenador (com Margarida Vaz do Rego Machado e Susana Serpa Silva) de Percursos da História. Estudos In Memoriam de Fátima Sequeira Dias (2016), e (com Susana Serpa Silva) de História, pensamento e cultura. Estudos em homenagem a Carlos Cordeiro (2016). Autor de numerosos artigos, tem colaborado em obras colectivas e participado em reuniões científicas nacionais e internacionais, abordando temas de história urbana, urbanismo e património urbano, história rural, organização do espaço e paisagem, história da construção e da habitação corrente, história social, confraternidade e assistência caritativa, história do quotidiano.