Pão, carne e água: memórias de Lisboa Medieval

A exposição “Pão, carne e água: memórias de Lisboa Medieval” será inaugurada no dia 23 de abril. A partir desta data e até 26 de julho, poderá visitar uma exposição que pretende dar a conhecer ao público as memórias fundamentais da nossa história coletiva, nomeadamente a da cidade de Lisboa, relacionadas com o abastecimento alimentar durante a Idade Média.

Com curadoria científica de Amélia Aguiar Andrade e Mário Farelo, esta exposição tem como objetivo dar a conhecer o rico património medieval conservado pela Câmara Municipal de Lisboa, tendo como elementos fundamentais o pão, a carne e a água.

Nesta mostra estão patentes vários documentos do Arquivo Municipal, assim como objetos imagens e documentos do Museu de Lisboa, do Castelo de São Jorge/EGEAC, do Centro de Arqueologia de Lisboa, do Museu de Metrologia, do Archivo Real y General de Navarra e do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, e outros disponibilizados pela Biblioteca Nacional de Espanha, pela Biblioteca Nacional de Portugal, pelo Museu Nacional de Arte Antiga e pela Biblioteca da Universidade de Leiden.

Para além das mais antigas posturas instituídas pelo concelho de Lisboa, o pergaminho recentemente adquirido pelo Estado português e depositado nesta instituição, que tem feito manchetes nos jornais pelo seu percurso particular, também será exibido nesta exposição.

Trata-se de uma iniciativa organizada pelo Arquivo Municipal de Lisboa e pelo Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, a decorrer na Sala de Exposições do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, entre os dias 24 de abril e 26 de julho de 2019, com entrada livre.

No dia 30 de maio será lançado o respetivo catálogo no âmbito do colóquio “Pão, carne e água. Memórias de Lisboa medieval”, associado a estas temáticas.